O Cromo Informatico

terça-feira, março 28, 2006

Steve Ballmer contra-ataca

steve ballmerNuma entrevista dada à Forbes, Steve Ballmer ataca o Linux e a Comunidade com aquele saber de quem não sabe, pensa que sabe e está até bastante confiante naquilo que diz. A mim parece-me um "Tuga" "Kota" numa tasca a discutir aquele assunto que ele não percebe nada, mas vai até à violência para reivindicar a sua ideia. Anyway...

O jornalista começa por perguntar-lhe, porque é que as pessoas continuam a pagar por software que a Microsoft faz, se já existe um equivalente para cada uma dessas aplicações. Ballmer responde que as pessoas valorizam o seu tempo e que o seu pessoal faz mais.

Eu tive, não há muito tempo que arranjar uma copia ilegal do windows, para instalar um modem icedata 500, porque fiquei através do router e quis confirmar (o suporte técnico solicita!).
Infelizmente o que eu consegui foi o 2000 com service pack 2...
Não queiram. Quando acabei a instalação, nem me preocupei com o resto instalei o modem e tentei aceder a net. O sasser foi o primeiro depois comecei a receber avisos, tipo pop up's do windows, sei lá de onde a dizerem que o regestry estava danificado e que tinha que ir a um site manhoso buscar uma aplicação, porque senão o windows ia abaixo. Bem dito bem feito! o modem desliga as luzes, perdi a ligação, o ambiente de trabalho desaparece...

c:\format c:

O bom e velho comando. Só por curiosidade é bastante usual as pessoas que trabalham mais com windows conhecerem este comando, o que elas não sabem é que por traz disto está uma limitação do windows: só pode ser instalado na primeira partição primária.
Continuando...

À segunda, e depois de ir buscar um anti-vírus e firewall velhinhos que tinha lá por casa, lá consegui aceder à internet e fazer o upgrade ao firmeware do router.

Hoje, a partição ainda lá está. Já tem uma firewall, um anti-vírus e um vírus que sempre que se inicia aquele windows fica residente na memória e o anti-vírus manda uma mensagem irritantíssima que só desaparece (temporariamente) quando eu clico para ignorar.

Isto não me parece valorização do meu tempo ao contrario do que o sr. ballmer diz. isto roubou-me um dia inteiro!

E depois há a parte em que ele diz que o seu pessoal faz mais.
O que eu não consigo perceber é que se o seu pessoal faz mais, porque é que têm que ser outros a fazer correcções para os seu programas?

Diz também que as pessoas poupam dinheiro, mas que perdem três horas... Realmente eu não aconselho ninguém a copiar uma versão antiga do windows, vão perder bem mais de 3horas... Comprem a nova!
Mas a nova também já tem service pack! o Mydoom...

Eu quando instalo um linux perco de facto mais tempo, mas é porque instalo um sistema inteiro, seguro e pronto a usar!!

Gostei especialmente da parte em que ele diz que as pessoas valorizam as suas capacidades. É, de facto, muito complicado, colocar o xp home edition no leitor e ir beber um café, se entretanto a coisa correr mal, as pessoas mostram as suas capacidades num qualquer centro de atendimento técnico a tentar que lhe resolvam o problema à borla. Tudo porque no windows as pessoas tẽm que saber o que realmente estão a fazer; ou se calhar não...

Em relação ao que ele diz sobre as inovações da Microsoft eu vou deixar para outro post, agora vou apenas deixar a pergunta no ar: 5 anos para desenvolver um sistema operativo?



Continuando a entrevista ele acusa a IBM de que se o linux tiver um bug eles não vão corrigi-lo e que segundo ele, imaginemos que a alguém da comunidade lhe morre um familiar, ele já não corrigir o problema.

Este senhor já está enterrado até a cintura. Primeiro porque não sabe qual o papel da IBM na comunidade de desenvolvimento de software livre e depois porque se, de facto, morrer alguém a um voluntário, outro irá fazer a correcção! se os trabalhadores da microsoft são centenas da comunidade são milhões! Ao coitado do voluntário que perdeu o familiar, basta-lhe informar a comunidade que encontrou uma falha e que não pode corrigi-la.


Continua